Responsabilidade Social

selo-rsocial-2016-2017O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), implantado no Brasil a partir de 2004, tem progressivamente fomentado a incorporação de uma Politica de Responsabilidade e Inclusão Social pelas IES  (ASHLEY et al, 2006). Nesse contexto a incorporação do conceito de responsabilidade social, das políticas de educação inclusiva, dos requisitos de acessibilidade  e de estratégias voltadas para a sua abrangência traz uma nova perspectiva para os processos de formação. Conforme descreve oportunamente DIAS (2002) “é preciso que sejam examinadas as funções das IES neste contexto de globalização e, ao mesmo tempo, as responsabilidades específicas de cada instituição com relação ao seu entorno geográfico, cultural e social”.

O trabalho desenvolvido pela Faculdade Laboro na área educacional reflete o seu compromisso com a responsabilidade social. A Instituição tem como componentes da sua função social, entre outros:

a) a preocupação quanto à qualidade da formação dos seus alunos e dos serviços prestados;

b) a permanente promoção de valores éticos;

c) a realização de programas de incentivos à comunidade acadêmica;

d) o estabelecimento de parcerias com instituições públicas, organizações não governamentais e participação em projetos de responsabilidade social;

e) ações de educação ambiental;

f) a formação para o exercício da cidadania.

g)  apoio e compromisso com os movimentos de luta para a igualdade etnico raciais

h) valorização da cultura local através de todas as suas manifestações.

Temáticas sobre responsabilidade e inclusão social, defesa e promoção dos direitos humanos, sustentabilidade e defesa do meio ambiente e igualdade étnico racial e a valorização da cultura local  são inseridas nas atividades de ensino, investigação científica e extensão.

Nas atividades de ensino são incluídas, sistematicamente, no conteúdo dos componentes curriculares, além da promoção de cursos e eventos diversos versando sobre as temáticas. As atividades de extensão e de investigação científica são voltadas para a resolução de problemas e de demandas da comunidade na qual a Instituição está inserida, fortalecendo o compromisso institucional com o desenvolvimento da região.

Para garantir a inclusão social, a Faculdade Laboro possui estratégias que:

a) Ampliam as possibilidades de acesso e de permanência de alunos negros e afrodescendentes; aos alunos de baixa renda, que não têm condições de arcar integralmente com os custos de sua formação superior; e a alunos egressos de escolas públicas; e

b) Possibilitam o acesso e a permanência de alunos portadores de necessidade especiais, em igualdade de condições com as demais pessoas.

c) Realização de parcerias formais para  fomentar o relacionamento e atividades em conjunto entre docentes, discentes e as comunidades das organizações, entendendo que o envolvimento formal, pro ativo e perene conduz à pedagogia atitudinal que estimulará a todos.

A proposta de inclusão social da Faculdade Laboro fundamenta-se, prioritariamente, na maior democratização do acesso dos segmentos menos favorecidos da sociedade a seus cursos, sem comprometimento do critério de mérito como legitimador desse acesso. Dessa forma, a inclusão social não se refere apenas à questão racial e, por esta razão, tem de ser vista de forma mais abrangente, envolvendo padrão econômico e necessidades especiais.

A Faculdade Laboro adota ainda políticas de educação inclusiva voltadas para pessoas portadoras de necessidades especiais, possibilitando o acesso e a permanência de alunos que apresentam alguma deficiência.

A Faculdade Laboro mantem convênios com entidades e instituições da região, com o objetivo de envolver toda a comunidade acadêmica e também a sociedade nas discussões das temáticas sobre responsabilidade e inclusão social, defesa e promoção dos direitos humanos, sustentabilidade e defesa do meio ambiente e igualdade étnico racial, na busca de estratégias coletivas para a construção de um mundo mais justo e ético.