Faculdade Laboro recebe oficina sobre superação das barreiras para o deficiente visual

def-visual09

A Faculdade Laboro recebeu nesta terça-feira, 15, a oficina “Dificuldades de inclusão e estratégias para superação das barreiras para o deficiente visual”, como parte da programação da 11ª Campanha da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular.  A oficina foi ministrada pelo presidente da Associação de Deficientes Visuais do Maranhão (ASDEVIMA), Jackson Bulhões.

A atividade teve no primeiro momento a exibição do filme “Central do Brasil”, com audiodescrição, onde todos os participantes tiveram que vendar os olhos. O recurso possibilita que cegos e pessoas com baixa visão assistam a filmes e outras produções culturais de forma cada vez mais independente. E foi utilizada para levar os participantes a refletir sobre o que é ser uma pessoa cega.

Jackson Bulhões falou sobre vários padrões de acessibilidade capazes de proporcionar ao deficiente visual o direito de ir e vir. “Temos condições de estar por igual, com pequenas limitações, que somos nós que vamos dizer até onde podemos ir. A sociedade em geral tem que estar junto para ajudar e incentivar o deficiente visual a superar suas barreiras”, afirmou Bulhões.

O momento também contou com a participação da professora Priscila Sousa Barbosa, doutoranda e mestre em Ciências da Educação pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias de Lisboa (Portugal), que atualmente é técnica de acompanhamento na Superintendência da Área de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação de São Luís (MA).

Para garantir a inclusão social, a Faculdade Laboro estimula o acesso e a permanência de alunos com necessidades especiais, em igualdade de condições com as demais pessoas. E mantém convênios com entidades e associações de apoio a pessoas com deficiência, ofertando bolsas de estudo e investindo em políticas de educação inclusiva voltadas para as pessoas com deficiência.

Oficinas

Dando continuação à 11ª Campanha da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular, a Faculdade Laboro oferece nesta quarta (16) e quinta (17) as seguintes oficinas: “O idoso como cidadão: como superar as barreiras da cidade e curtir a 3ª idade” e “Como suspeitar o autismo: os riscos autísticos e a importância da intervenção precoce”.